Luz e Poesia – Rafael Benevides

rafael-benevidesRafael Benevides é um conceituado fotógrafo brasileiro, com mais de 20 anos de experiência. Em 2011, foi lançado pela Editora Photos seu livro Luz e Poesia – Inspiração na fotografia de casamento, que foi o primeiro da editora a seguir uma tendência europeia, de apresentar obras que trazem fundamentalmente imagens, com o intuito de inspirar e despertar uma visão crítica no leitor.

O livro nos traz fotografias que foram escolhidos a dedo pelo autor em um cervo de oito mil fotos. Ele conta ainda com dicas de foto e direção, além de todas as imagens virem acompanhadas de dados técnicos como equipamento, luz e configurações da câmera.                                   

O mais legal da obra é projetar para o leitor a busca do novo, do princípio da incerteza, que é repleto de possibilidades.

Fotografar é mostrar-se, expor pontos de vista e peculiaridades. Luz e Poesia te inspirará a fazer isto com confiança e beleza. Vale muito a pena a leitura!

Fotógrafo de Guerra (War Photographer – 2001)

Fotógrafo de Guerra (War Photographer - 2001)A dica de hoje é para os admirados de registros fotográficos e coberturas de conflitos armados. O documentário de 2001, Fotógrafo de Guerra – dirigido por Christian Frei – retrata a trajetória profissional de um dos fotógrafos mais conceituados do gênero no mundo: James Nachtwey.

O longa acompanha a rotina de Nachtwey durante as coberturas dos conflitos, mostrando a forma de trabalho e como ele capturou algumas de suas mais conceituadas fotografias. O interessante é que, em alguns casos, uma mini câmera foi colocada no topo da câmera de James.

As imagens foram feitas nas zonas de conflito do Kosovo, da Indonésia e da Palestina e dão visibilidade e voz à dor de centenas de pessoas impactadas pela guerra.

Em seus 96 minutos, o documentário mantém o foco no exercício do fotojornalismo e com linguagem diferenciada retrata o poder da fotografia em transmitir uma realidade repleta de angústia, pobreza e caos, ao mesmo tempo que reflete a fragilidade da vida humana.

Vale muitíssimo a pena! Confira o trailer:

nu-project

The Nu Project

nu-project“You are beautiful. And we want the world to know! ”

A dica de hoje é sobre um belo projeto, desenvolvido pelo fotógrafo americano Matt Blum e sua esposa Katy Kessler. Juntos, eles têm fotografado desde 2005, mulheres ditas comuns, em seus ambientes e formas naturais – sem maquiagem ou superproduções. Por sua vez, os fotógrafos não utilizam nenhuma iluminação artificial ou recurso de edição.

O objetivo do projeto é demostrar que todas as mulheres são bonitas e fomentar uma reflexão sobre o conceito de corpo belo e ideal. O resultado são registros de pessoas belas, confiantes e seguras, assumindo seu corpo e sua personalidade.

As imagens já renderam dois livros. Mais de 100 mulheres foram fotografadas e passa de 1.500 as que se inscreveram.

Para conferir o projeto na íntegra, acesse: https://thenuproject.com/

Beleza Ameaçada: A união da precisão técnica, com a sensibilidade, beleza e mistério do mundo dos pássaros

Série de Tony Genérico participará de exposição no Paraty em Foco

018001 Flying Carpet - Tony Genérico (GG)

Com mais de 40 anos de carreira, Tony Genérico é um dos fotógrafos mais conceituados do Brasil. Perito na técnica de splashes – fotografia em alta velocidade com líquidos em movimento -, tentou durante muitos anos descobrir alguma forma de fotografar o impacto de duas porções de tinta com cores diferentes lançadas no ar. E foi este desafio que levou a criação do projeto Beleza Ameaçada (Endangered Beauty Project).

Então, em agosto de 2013, com a ideia em mente, Tony construiu uma série de traquitanas, recipientes improvisados, com várias formas e tamanhos, que permitiram lançar e fotografar, de forma artesanal e sistemática, o momento de colisão das duas porções de tinta diferentes.

018004 Coloring Flight - Tony Genérico (GG)Quando finalmente conseguiu captar o momento da colisão de uma tinta amarela contra outra azul, a imagem obtida mostrava a transição das duas cores, formando uma terceira, verde. Assim, uma janela com infinitas possibilidades de combinações de cores foi aberta.

Obviamente, lidar com as colisões e impactos em frações de milésimos de segundo, envolveu inúmeras tentativas e erros. Mesmo com um planejamento apurado e equipamentos sofisticados, nunca é possível prever qual o resultado final e, talvez, esse seja um dos maiores trunfos de Beleza Ameaçada: não existem dois splashes naturais idênticos. Cada foto é única e impossível de ser repetida em seus detalhes.
No decorrer das experimentações, Tony observou que, além das transições das cores, as formas de alguns splashes pareciam ter sido provocadas pelo farfalhar das asas de um pássaro. A sensação era de que este é o segredo da natureza para combinar as cores naturais das plumagens das aves.

Daí veio a ideia de fotografar pássaros alçando voo, com as mesmas técnicas e equipamentos usados para os splashes. Já que para congelar os movimentos dos pássaros voando também é necessário usar recursos da fotografia em alta velocidade, o plano era fotografar as aves no mesmo ambiente e com a mesma qualidade e direção de luz usada nos splashes, para depois agrupar digitalmente as duas fotos.

018009 Papagaio 02 - Tony Genérico (GG)Para isso, foi construído uma tenda preta com sensor de movimento para limitar e confinar o voo dos pássaros, onde um facho de raio laser ao ser interrompido disparava o flash, que sincronizado à câmera, captava a imagem da ave em pleno voo. O poleiro, posicionado fora do enquadramento da câmera, iluminado por um facho de luz contínua, era o ponto de referência de pouso ao fim da trajetória do voo.

Após cada sessão, Tony escolhia as imagens conforme seus posicionamentos e cores e finalizava com o processo físico-químico dos splashes, colidindo as porções de tinta conforme as nuances das aves. Finalmente as imagens eram colocadas em perfeita sincronia na pós-produção digital.

Após ter desvendado os mistérios práticos para que as fotos fossem possíveis, outro desafio surgiu: no Brasil, não é permitido fotografar animais silvestres fora de seu habitat natural. Por esse motivo e após consultar biólogos e veterinários, Tony concluiu que o melhor caminho seria encontrar aves domesticadas nascidas em cativeiro, certificadas e com a anilha do IBAMA.

Recentemente, com o apoio e supervisão do Zoológico de Balneário de Camboriú e com o acompanhamento de uma bióloga e um veterinário, ele fotografou importantes espécies, algumas, inclusive, ameaçadas de extinção.

Beleza Ameaçada é uma série autentica e sensível, que faz uma bela, artística e respeitosa homenagem ao universo de encanto e mistério das aves, além de nos alertar sobre o quanto a interferência humana na natureza tem ameaçado a diversidade do reino animal.

018013 Jandaia 01 - Tony Genérico (GG)A série estará em exposição no Festival Aves de Paraty, evento incorporado ao Paraty em Foco, de 15 a 18 de setembro, no Museu do Forte, com patrocínio da Galeria Artshot, onde as imagens estão disponíveis com exclusividade.

Manoel de Barros disse certa vez que “Quando os olhos estão sujos de civilização, cresce por dentro deles um desejo de árvores e pássaros”. Com Beleza Ameaçada contemplamos este desejo em cada imagem, que apresenta a aerodinâmica do voo perfeitamente integrada com a explosão de cores, de forma única, imprevisível e de beleza hipnotizante.

A Magia de Fotografar Paranapiacaba

paranapiacabaTodo fotógrafo procura lugares inspiradores para obter boas imagens. Para os paulistanos não é preciso embarcar em um avião, ou viajar longos quilômetros para estar em um lugar que encanta e proporciona fotografias incríveis.

Paranapiacaba, distrito de Santo André, situado a 50 km de São Paulo, é um patrimônio tombado pelos órgãos de preservação nas três esferas – municipal, estadual e federal.

A vila possui ruas estreitas, cercadas por casas que remetem a atmosfera britânica, além de um visual rústico. E, por ser perto da serra do mar, o vilarejo é encoberto de neblina, gerando um visual místico, que remete a mistério e proporciona belas fotos.

A curiosidade é que a maioria das construções foi feita de pinho de riga e madeira nobre originária do Leste Europeu.

Paranapiacaba surgiu da necessidade de expandir e facilitar o transporte dos grãos de café até o porto de Santos. Até hoje, há o relógio e a antiga estação de trem na vila, locais frequentados por muitos fotógrafos.

Prepare a câmera e conheça o encantamento de Paranapiacaba!

Como Chegar

De carro: Pela Via Anchieta, siga até o KM 29 pela pista marginal, sentido Riacho Grande. Entre na Estrada Velha do Mar (SP-148, sentido Ribeirão Pires) e acesse a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o KM 45,5, na alça de acesso para a Rodovia Antobio Adib Chamas (SP 122) até Paranapiacaba.

De ônibus: Embarque na linha 040 (Viação Ribeirão Pires) no Terminal Rodoviário de Santo André (TERSA) até Paranapiacaba.

De trem: Acesse a linha 10 Turquesa da CPTM e desça na estação Rio Grande da Serra, de onde parte o ônibus 424 (Viação Ribeirão Pires) com destino a Paranapiacaba.

A História da Arte – E. H. Gombrich

a-historia-da-arte-e-h-gombrich-edico-pocket-942211-MLB20521394816_122015-FPor definição, arte é a habilidade ou disposição dirigida para a execução de uma finalidade prática ou teórica, realizada de forma consciente, controlada e racional. Definições também esclarecem que a arte está ligada à estética, porque é considerada um ato pelo qual, trabalhando a matéria, a imagem ou o som, o homem cria beleza ao se esforçar por dar expressão ao mundo material ou imaterial que o inspira.

No que se refere a fotografia, muito se discute se ela é ou não uma forma de arte. Alguns consideram que é preciso haver técnica e destreza para que uma pessoa seja considerada artista e, no caso da utilização de uma câmera fotográfica, todos são nivelados com a mesma capacidade técnica. Todavia, após principalmente a Arte Conceitual, a ideia do artista passou a valer mais que a obra de arte em si, o que fez com que os meios de produção artística deixassem de fazer muita diferença. Assim, se uma obra reflete a visão do artista, ela é considerada arte.

Mas esta é uma pequena parte de uma intensa discussão. Para entendermos um pouco mais sobre arte, sua história, conceitos e mesmo para conhecermos referências importantes, a dica de hoje é a leitura da obra de Ernst Hans Gombrich – A história da arte.

O livro, publicado pela primeira vez em 1950, continua sendo uma das principais referências para estudantes, pesquisadores e apreciadores de arte. Em suas 700 páginas, a obra mescla textos e imagens, compilados através de um minucioso trabalho feito durante décadas pelo professor da Universidade de Londres.

A leitura é fundamental para quem busca conhecer as definições, a evolução e as transformações do conceito de arte no decorrer da História. Não deixe de ler!

leibovitz

Annie Leibovitz – A Vida Através das Lentes

leibovitzNossa dica de hoje é cinematográfica e retrata a vida e obra de uma das mais importantes profissionais de seu tempo: Annie Leibovitz – a vida através das lentes.

Neste maravilhoso documentário, conhecemos o processo de criação artística da fotógrafa, as experiências mais marcantes de sua carreira, além da relação com a fama e a família.

Responsável pelas mais incríveis capas da Revista Rolling Stones, Leibovitz é conhecida principalmente por retratar artistas e celebridades de forma peculiar – como a famosa imagem de John Lennon nu entrelaçado a Yoko Ono. Mas, muito além do glamour e luxo do mundo artístico, o filme apresenta a história da vida de Annie, que em muitos momentos se confunde com a sua própria arte.

O longa nos proporciona uma aula de fotografia, além de levantar importantes reflexões sobre o olhar, o sentir e o fazer fotográfico, através do trabalho desta que é a celebridade das celebridades: Annie Leibovitz.

O filme está disponível na integra no Youtube. Confira:

Genius of photography – BBC

the geniusSeguindo nossa lista de documentários indispensáveis para entender e se aprofundar no universo da fotografia – repleto de referências, boas histórias e encantamento – a dica de hoje é uma belíssima produção da BBC: Genius of photography.

Este excelente documentário, dividido em 6 episódios de 1 hora, apresenta entrevistas, e depoimentos com alguns dos mais importantes nomes da fotografia mundial, entre eles William Klein, Martin Parr, Robert Adams e William Eggleston.

Acompanhamos durante os capítulos toda evolução da imagem fotográfica, como ela se transformou através dos tempos, desde o daguerreotipo à fotografia digital, passando por mestres como Cartier-Bresson, Robert Capa e Martin Parr.

Esta produção nos traz uma excelente linha histórica e coloca luz em importantes questões sobre o fazer fotográfico. Não deixe de ver!

Tudo Sobre Fotografia – Juliet Hacking e David Campany

tudo sobre fotografia_02Nós sabemos que fotografar vai muito além de um simples aperto de botão e captura de imagem. A fotografia é uma forma de comunicação e de expressão e por isso pressupõe uma reflexão antes da prática em si. O aprofundamento no estudo da técnica e da filosofia fotográfica são fundamentais para encontrarmos o caminho e a identidade enquanto fotógrafos.

E é justamente sob esta ótica que os escritores ingleses Juliet Hacking e David Campany criaram a obra Tudo sobre fotografia, da editora Sextante. Nela, os autores traçam um panorama da fotografia, desde o seu surgimento em 1826, até os dias atuais, inserindo-a no contexto dos desdobramentos socioculturais peculiares a cada época.

Organizado cronologicamente, o livro acompanha a rápida evolução dos estilos fotográficos de todos os períodos históricos e seus principais movimentos. Contém também ensaios que analisam cada gênero, desde os primeiros retratos feitos até as montagens criadas com recursos tecnológicos e trabalhos conceituais contemporâneos.

Com suas 576 páginas repletas de histórias e ensinamentos, a publicação é obrigatória para os apaixonados por fotografia. Vale muito a leitura!

Pinterest – A rede social para quem é apaixonado por fotografia

pinterest

A dica de hoje é para os que além da fotografia, também são apaixonados por redes sociais. O Pinterest, eleito pela Time um dos 50 melhores websites de 2011, é uma rede social para carregar, guardar, gerenciar e compartilhar imagens, conhecidas como “pins”. Lá você pode organizar suas fotos e classificá-las por temas, como cidades e hobbies, além de compartilhá-las com outros usuários e recompartilhar as fotos que mais gostar.

Para que o usuário também possa interagir com pessoas de outras redes, o site é filiado ao Twitter e ao Facebook.

A maior vantagem dessa rede social para os amantes da fotografia – além de expor suas fotos para outras pessoas – é que ela é um paraíso para encontrar referências visuais.

Uma boa dica para se organizar é: quando você encontrar pessoas que compartilham do mesmo interesse que você siga os painéis relativos a fotógrafos e assuntos pertinentes e monte seu próprio painel com uma junção das suas seleções.

Como o volume de imagens da rede é muito extenso, tente filtrar e priorizar a busca pelos seus fotógrafos favoritos.

Confira e inspire-se: https://br.pinterest.com/

Documentários

AnselAdamsPara os apaixonados por fotografia, há uma extensa lista de bons documentários que devem ser vistos e estudados. Através desses materiais aprendemos sobre o nosso olhar e sobre o olhar de grandes mestres e suas experiências. Assistindo documentários é possível perceber como as técnicas e as percepções mudam de profissional para profissional e de época para época.

No post de hoje, indicamos dois documentários muito interessantes sobre as nuances da fotografia. Embora ambos estejam em inglês, são bem fáceis de compreender e valem muito a pena. Confira!!

Henri Cartier-Bresson – “Pen, Brush and Camera” (1998)

Este documentário relata a vida e arte do extraordinário Cartier-Bresson, um dos profissionais mais importantes da história da fotografia. Aqui o próprio Bresson fala sobre sua vida, trabalho e ideais. Disponível em:

Ansel Adams – A Documentary Film (2002)

Ansel Adams é um dos melhores fotógrafos americanos de todos os tempos e conhecer sua vida nos faz entender como sua personalidade e suas experiências refletiram em seu trabalho. Neste documentário as diversas facetas de Adams são exploradas. Disponível em:

Sangue e Champanhe – A vida de Robert Capa

1-Capa-de-Sangue-e-ChampanheJá dissemos aqui no Universo em Foto que os que desejam se aprofundar no mundo da fotografia devem conhecer o trabalho e a trajetória de profissionais que marcaram a história. Neste sentido, uma obra que merece ser lida é a de autoria do jornalista e historiador Alex Kershaw: Sangue e Champanhe – A vida de Robert Capa (Editora Record).

Lançado no Brasil em 2013, em comemoração ao centenário do nascimento de Capa, o livro reconstrói a vida e a trajetória do mais célebre fotógrafo de guerra de todos os tempos. Em uma narrativa empolgante, Alex leva o leitor desde Budapeste, onde Capa nasceu, à Indochina, onde morreu com a câmera em mãos.

Na leitura, destaque para a emocionante jornada do fotógrafo judeu de infância pobre, que fugiu da repressão política da Hungria para alcançar o sucesso, a boemia e lindas mulheres, com seu impressionante trabalho fotográfico.

Com um minucioso trabalho de pesquisa, Alex revela, mais que o profissional ambicioso, que arriscava a vida por boas fotos, o lado pessoal de um homem que tinha muitas mulheres e uma queda por jogos de cartas e bebidas, além de seus posicionamentos políticos de extrema esquerda.

O livro conta também com declarações de jornalistas e soldados que chegaram a trabalhar com Capa e relembram momentos em que o fotógrafo realmente se arriscava para conseguir uma boa imagem.

A trajetória desse renomado fotógrafo é impressionante. Vale muito a leitura!

Repórteres de Guerra – Steven Silver (2011)

 

universo-em-fotoUm filme obrigatório para quem se interessa por questões éticas da fotografia é o dirigido por Steven Silver e baseado em fatos reais, Repórteres de Guerra. O longa retrata a rotina de um grupo de fotojornalistas em meio a Guerra civil da África do Sul, entre 1990 e 1994. O trabalho dos profissionais era documentar o momento de tensão no país, que estava sob o Apartheid.

Entre as histórias contadas no filme, está a do fotografo Kevin Carter e sua famosa fotografia da criança e do abutre. O longa também retrata a experiência de Greg Marinovich em uma aldeia de combatentes, criando imagens de situações que ainda não tinham sido retratadas na guerra.

O ponto fundamental no filme de Silver é que ele usa essas histórias como pano de fundo para fomentar a reflexão sobre o conflito interno enfrentado pelos fotógrafos: o que é mais importante, ganhar prêmios com as imagens de situações de guerra e miséria humana ou ajudar de alguma forma as pessoas envolvidas?

Repórteres de Guerra levanta questões cruciais para o exercício da profissão, como o equilíbrio entre a adrenalina de tirar a foto e a sensibilidade humanitária e até que ponto a ajuda a pessoas envolvidas em situações de guerra pode ser imputada como obrigação dos fotógrafos, que estavam ali para trabalhar.

Confira o trailer do longa em:

ARTSHOT – Universo em Foto

ARTSHOT_LENTE-CAMERA

Para fecharmos a tríade dos apaixonados por fotografia, teremos no blog o espaço “Universo em foto”. Aqui, daremos dicas e sugestões de leituras, projetos e eventos voltados para fotografia que merecem nossa atenção.

Começando em grande estilo, apresentamos a mais famosa e prestigiada agência de fotografia do mundo: a gigante Magnum Photos.

A Magnum foi criada em 1947, na França, pelos renomados fotógrafos Robert Capa, Henri Cartier-Bresson, George Rodger e David “Chim” Seymond.

A agência, ativa até hoje, opera em forma de cooperativa, onde cada fotógrafo tem poder de negociação junto a clientes, jornais e revistas. Ela destacou-se, revolucionando a época de sua fundação, principalmente por se distanciar do formato consumista e elevar a fotografia à arte, valorizando cada membro participante e seu trabalho peculiar.

Em uma época onde a fotografia era o principal meio do público ver o que acontecia fora da cidade, ter um grupo de profissionais negociando suas fotos e gerenciando quem as faria em determinada ocasião, transformou o mercado e impulsionou a criação de outras agências do tipo.

Obras dos principais fotógrafos do mundo compõem o acervo da agência.

Confira e Inspire-se: http://www.magnumphotos.com/

Nas sombras de um sonho

nas-sombras-de-um-sonhoPara os apaixonados por fotografia de moda, a dica de hoje é o livro do professor de história da fotografia e de cultura da moda da Universidade de Bologna, Claudio Marra, lançado no Brasil em 2008: Nas sombras de um sonho.
Na obra, através de pesquisas e formulações teóricas, o autor discute e clareia pontos nebulosos à cerca das críticas que muitas vezes atingem a fotografia de moda. Marra expõe o quanto essa categoria é significativa para a linguagem e expressão fotográfica.
Através de argumentações muito bem fundamentadas o livro mostra que mesmo sendo fruto de uma demanda e de uma linha editorial, a fotografia de moda é de suma importância, sendo essencial enquanto expressão cultural e social.
Também, revelando as várias maneiras que grandes fotógrafos do gênero estruturaram suas carreiras, o autor demostra a complexidade em fazer fotografia de moda e o quanto esse trabalho demanda peculiaridade e domino da técnica.
Leitura fundamental para compreender melhor essa vertente da fotografia.
Livro: Nas sombras de um sonho
Autor: Marra, Claudio
Editora: Senac
Número de páginas: 224