che-guevaraChe Guevara, o mais importante guerrilheiro da Revolução Cubana, é também o rosto estampado em uma das fotografias mais reproduzidas do mundo.

A imagem foi feita no dia 5 de março de 1960, em Havana, durante um memorial em homenagem às 136 vítimas de uma explosão em um barco na cidade. O fotógrafo Alberto Korda fazia a cobertura do evento para o jornal Revolución, veículo oficial responsável pela comunicação do governo cubano com o seu povo.

Na foto, nomeada anos mais tarde como Guerrillero Heroico, Korda registrou Che em um momento de concentração e olhar compenetrado, em pé, atrás do palanque onde Fidel Castro discursava.

Na ocasião foram tiradas duas fotografias, uma na horizontal e outra na vertical, mas nenhuma das duas foi publicada no jornal. O fotógrafo então as manteve em seu arquivo pessoal até que sete anos mais tarde, em 1967, o editor italiano Gianfranco Feltrinelli solicitou retratos do guerrilheiro a Korda, que o entregou duas cópias da fotografia. Elas foram editadas e espalhadas em cartazes quando autoridades bolivianas anunciaram a morte de Che Guevara em outubro daquele ano.

Em 1968, um ano após a morte do combatente, o artista irlandês Jim Fitzpatrick usou a fotografia para criar uma imagem em alto contraste e a registrou em domínio público. Foi então que o registro se tornou um ícone do século XX e umas das fotos mais reproduzidas do mundo.

Comunista convicto, o fotógrafo cubano nunca cobrou royalties de sua foto. No entanto, em 2000, quando uma empresa de bebidas usou a imagem em propaganda de vodka, Korda entrou com uma ação legal da qual saiu vitorioso.

O fotógrafo faleceu aos 72 anos, em 2001, vítima de um ataque cardíaco, em Paris.

Comentários estão fechados.